Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Maternidade’

Imaginem a cena: Mamae, Papai e Filhinho num sabado em casa.

Filhinho foi liberado pela pediatra a almocar.

Mamae toda empolgada vai para cozinha e prepara o primeiro almoco do filhote. Ela esta ansiosa, afinal eh um grande passo na vida de seu filho.

Resolve que fara uma papa de batata e cenoura, descasca, cozinha e joga a agua fora. Amassa, joga um fiozinho de azeite, experimenta, acha um pouco sem graca, pensa que o inicio eh assim mesmo e vai ao encontro do seu bebe.

Coloca-o na cadeira, poe babador, separa a fralda, prepara a primeira colherada e coloca na boquinha do filho.

Ele abre a boca, e comeca a fazer caretas, comeca com ansia de vomito, tosse, tenta fazer a papa voltar. Mamae acha que eh natural, papai ja esta apavorado, olhao arregalado, coracao na boca.

Mamae insiste mais uma vez, bebe faz a mesma coisa. Ela levanta e resolve passar a papa na peneira, afinal deve ter pedacinhos e ele esta engasgando.

Papai ja nao gosta da brincadeira e fala:

Pelo amor de Deus, chega disso, meu coracao nao vai aguentar!!!! (Drama)

Enquanto mamae passa a papa na peneira, ouve o papai gritando:

LARGA TUDO E VENHA AQUI!!!! ELE NAO ESTA RESPIRANDO!!!!!!

Mamae voa ate a sala, pega o filhote no colo e ele respira feliz e contente. Tinha somente dado uma tossida basica. Outro drama paterno.

Volta pra cozinha termina de peneirar e vai de encontro ao bebezinho. Ele continua fazendo ansia, o que deixa o pai ainda mais apavorado. Entao ele se retira e vai pro quarto pra nao ver a cena.

Mamae desiste da tal “introducao de alimentos” naquele dia e promete tentar amanha mais uma vez.

Tempos depois ela percebe que deveria ter deixado a agua do cozimento, que aquela papa estava muito grudenta, isso fazia uma cola na boca da pequena crianca.

Ah ta, nao era pra jogar a agua????

Otemo, da proxima vez, faremos diferente.

Nos dias que se seguiram mamae conseguiu acertar o ponto da papa e filhotinho amou.

O coracao do papai agradece!!!!…kkkkk

Beijos e fiquem com Deus

Barbrinha e Bebejinho

Read Full Post »

Bebejinho completou 6 meses de pura gostosura e travessura.

Com isso entramos no “Maravilhoso Mundo das Papinhas”!!!!

Nao tao maravilhoso assim, acabei de descobrir que maca mancha a roupa, “lecau”, ninguem me avisou e tenho uma fralda toda manchada, alguma dica ai????

Tirando esse pequeno incidente, a nossa estreia nesse novo mundo foi bem boa.

Bebejinho comecou com banana, ele teve uma virose a pouco tempo e ficou 10 dias com diarreia e como ele nao pode tomar remedio, por ser ainda muito pequeno, comecamos com a introducao de bananas pra ajudar na recuperacao e deu tudo certo, grcas a Deus.

Ele amou comer banana e ja experimentou a maca, agora estamos liberados para o almoco!!!! Yupiiiiiiiiii!!!!

Sinto la no fundo da minha mente que terei um pouco mais de trabalho, ja que daqui a pouco teremos uma rotina de gente grande: suquinho, almoco, frutinha e jantar.

E haja imaginacao pra criar cardapios variados, aceito sugestoes, please!!!

Nao tem coisa mais linda que ver o filhote comendo, gostando e pedindo bis. Eh uma sensacao unica na vida, vc ve que aquele bebezinho tao fragil que vc trouxe a pouco pra casa, agora eh um bebezao e ja esta “batendo um pratao”.

Meu Bebejnho, esta ficando um Bebejao!!!!!

Fora que vc ver seu filho sentadinho sozinho, ooooooo coisa boaaaaaa!!!!!

Esse foi o mes de muitas novidades, Bebejinho sentou, comecou a comer e agora soh quer pular no nosso colo, haja braco!!!!!

Cada dia uma novidade, cada dia uma felicidade.

E o amor????

Aaaaaaa o amor soh aumenta, nao existe amor como esse!!!! Eh Divino!!!!

Em que fase seu bebe esta??

Beijos e fiquem com Deus

Barbrinha e Bebejinho

Read Full Post »

Essa frase era dita por um brasileiro que morava la no Egitao, e eu nunca entendi a essencia dela ate ontem, quando vi a Ivete Sangalo no Fantastico.

Ela acabou de ganhar nenem e fez seu primeiro show, depois de 2 meses e 4 dias do nascimento do Marcelo, como se fosse uma pessoa “normal”. Uma mae, alguem como nos, que tem todas as suas dificuldades e felicidades dessa nova fase.

Depois de ver Claudinhas, Angelicas e Carolinas da vida, saindo da maternidade sem nenhuma barriguinha e um mes depois estampando revistas com seus corpos sarados e em forma, conseguimos ver uma pessoa publica sendo um pouco mais verdadeira.

Concordo que se a Ivete tivesse conseguido emagrecer, o discurso seria outro: que foi facil, natural e com um pouco de dieta e exercicios fisicos tudo volta ao normal. Mas fiquei feliz em ver que na entrevista ela fala das noites mal dormidas, da amamentacao exclusiva, do “trabalho” que da um recem nascido.

Gostei mais quando ela disse que nos soh imaginamos como eh ser mae, depois que o  bebe nasce, a felicidade nessa hora nao tem tamanho.

Ser mae eh isso, ser mae e abdicar por algum tempo de certos padroes e viver intensamente essa nova realidade.

Fica aqui os meus parabens pra essa nova mae de menino!!!!

Quem quiser ver a entrevista, clique aqui!!!

Beijos e fiquem com Deus

Barbrinha e Bebejinho

Read Full Post »

Recebi esse e-mail e gostaria de compartilhar com vcs.

O 1º filho é de vidro,

O 2º é de borracha,

O 3º é de ferro…

*A ORDEM DE NASCIMENTO DAS CRIANÇAS:*

1º- Irmãos mais velhos têm um álbum de fotografia completo,

um relato minucioso do dia que vieram ao mundo,

fios de cabelo e dentes de leite guardados.

2º – O segundo mal consegue achar fotos do primeiro aniversário.

3º- Os terceiros, não fazem idéia das circunstâncias em que chegaram à família

*O que vestir: *

1º bebê – Você começa a usar roupas de grávidas assim que o exame dá positivo.

2º bebê – Você usa as roupas normais o máximo que puder.

3º bebê – As roupas para grávidas são suas roupas normais, pq vc já deixou de ter um corpinho de sereia e passou a ter um de baleia.

*Preparação para o nascimento*

1º bebê – Você faz exercícios de respiração religiosamente.

2º bebê – Você não se preocupa com os exercícios de respiração, afinal lembra que, na última vez, eles não funcionaram.

3º bebê – Você pede para tomar a peridural no 8º mês pq se lembra que parir dói de mais.

*O guarda-roupas*

1º bebê – Você lava as roupas que ganha para o bebê, arruma de acordo com as cores e dobra delicadamente dentro da gaveta.

2º bebê – Você vê se as roupas estão limpas e só descarta aquelas com manchas escuras.

3º bebê – Meninos podem usar rosa, né? Afinal o seu marido é liberal e tem certeza que o filho vai ser macho igual ao pai! (será que vai mesmo?)

*Preocupações *

1º bebê – Ao menor resmungo do bebê, você corre para pegá-lo no colo.

2º bebê – Você pega o bebê no colo quando seus gritos ameaçam acordar o irmão mais velho.

3º bebê – Você ensina o mais velho a dar corda no móbile do berço ou manda o marido ir até o quarto das criança.

*A chupeta*

1º bebê – Se a chupeta cair no chão, você guarda até que possa chegar em casa e fervê-la.

2º bebê – Se a chupeta cair no chão, você a lava com o suco do bebê.

3º bebê – Se a chupeta cair no chão, você passa na sua camiseta, dá uma lambida, passa na sua camisa desta vez para dar uma secadinha pra não pegar sapinho no nenê, e dá novamente ao bebê, pq o que não mata, fortalece.

*Troca de fraldas*

1º bebê – Você troca as fraldas a cada hora, mesmo se elas estiverem limpas.

2º bebê – Você troca as fraldas a cada duas ou três horas, se necessário.

3º bebê – Você tenta trocar a fralda somente quando as outras crianças começam a reclamar do mau cheiro.

*Banho*

1º bebê – A água é filtrada e fervida e sua temperatura medida por termômetro.

2º bebê – A água é da torneira e a temperatura é fresquinha.

3º bebê – É enfiado diretamente embaixo do chuveiro na temperatura que vier, pq os vc, seu marido e seus pais foram criados assim, e ninguém morreu de frio.

*Atividades*

1º bebê – Você leva seu filho para as aulas de musica para bebês, teatro, contação de história, natação, judô, etc…

2º bebê – Você leva seu filho para a escola e olhe lá.

3º bebê – Você leva seu filho para o supermercado, padaria, manicure, e o seu marido que se vire para levá-lo à escola e ao campo de futebol…

* Saídas*

1º bebê – A primeira vez que sai sem o seu filho, liga cinco vezes para casa da sua mãe (sua sogra não pode ficar com a criança pq na sua cabeça, ela nunca foi mãe), para saber se ele está bem.

2º bebê – Quando você está abrindo a porta para sair, lembra de deixar o número de telefone pra empregada.

3º bebê – Você manda a empregada ligar só se vir sangue.

*Em casa*

1º bebê – Você passa boa parte do dia só olhando para o bebê.

2º bebê – Você passa um tempo olhando as crianças só para ter certeza que o mais velho não está apertando, mordendo, beliscando, batendo ou brincando de supermam com o bebê, amarrando uma sacola do carrefour no pescoço dele e jogando ele de cima do beliche.

3º bebê – Você passa todo o tempo se escondendo das crianças.

*Engolindo moedas*

1º bebê – Quando o primeiro filho engole uma moeda, você corre para o hospital e pede um raio-x.

2º bebê – Quando o segundo filho engole uma moeda, você fica de olho até ela sair.

3º bebê – Quando o terceiro filho engole uma moeda, você desconta da mesada dele.

Beijos e fiquem com Deus

Ah, nao esqueca de participar da Promocao Quarto dos Sonhos!!! Para se inscrever, clique aqui!!!

Read Full Post »

Como esse blog eh formado por varias mamaes, cada uma tem um pensamento, uma forma de criar seu filhote.

Eu sou uma das que levanta a bandeirinha de “Mae em tempo integral”.

Acho muito valido o tempo que passo com meu filho, alias acho valiossimo, cada sorriso, cada conquista, cada fase que posso presenciar e participar. Nao troco isso por nada desse mundo.

Penso tambem que tudo na vida tem hora certa e a hora agora nao eh soh minha, eh a nossa. Eh hora de ver meu filho crescer, se desenvolver, interagir com o mundo, essa eh a hora que ele tem de descobrir, tudo eh novidade, tudo eh diferente.

Jaja ele nao tera tantas descobertas assim, e nesse momento eu poderei retornar a minha vida profissional, que nesse momento esta somente adormecida. Pq ela nao morreu, ela esta simplesmente esperando a minha volta, mas uma volta mais firme, madura, centrada e forte.

Hoje, agradeco a Deus todos os dias pela oportunidade que tenho de cuidar do pequeno,  se tivesse que ir trabalhar e deixa-lo em escolinha ou com baba, sei que meu coracao ficaria em frangalhos. Deus me deu essa bencao e soh tenho o que agradecer.

Esses ultimos tempos Bebejinho teve uma virose que durou 10 dias, grcas a Deus foi uma virose fraquinha, ele soh teve diarreia, mas foi o suficiente para ver a mudanca de comportamento do meu filho. De um bebe bonzinho e feliz, passou a um bebe que chorava de tempos em tempos e a unica coisa que queria era colo, muitas vezes nem o colo adiantava. Nesses dias me peguei pensando se tivesse um outro alguem cuidando dele. Muitas vezes eu arrancava do fundo das minhas forcas, paciencia, imagine uma pessoa que nao sente o amor que sinto por ele, sera que cuidaria como eu??? Sera que ele nao sofreria mais nessa fase???

Porem cada mae sabe realmente a necessidade dos filhos, da vida e sua propria necessidade, cabe a cada uma seguir seu caminho e traca-lo da melhor forma possivel.

Nao acho que ser mae em tempo integral eh me deixar em segundo plano, ao contrario, estou colocando em primeiro plano a mulher que sou e isso inclui ser mae.

Claro que temos algumas restricoes, mas troco qualquer hora no salao, happy hour ou reuniao de negocios pelo sorriso do meu filho. Todo o resto estara sempre existindo nesse mundo, mas o meu bebe jaja nao sera mais um bebe e isso eu nao quero perder, se Deus quiser.

Beijos e fiquem com Deus

Barbrinha e Bebejinho

Ah, nao esquecam de participar da nossa Promocao, clicando aqui!!!

Read Full Post »

Bom, vou contar aqui a minha experiencia, e talvez possa ajudar alguem.

Eu li muito sobre quais eram os sinais de inicio de um trabalho de parto, conversei bastante com profissionais da area, mas nada que a nossa propria vivencia no assunto para nos ajudar nessa hora.

Como toda gestante de primeira viagem, a partir da 37a semana imaginava que todos os dias estaria entrando em trabalho de parto.

Alem das visitas rotineiras no consultorio medico, tambem ia ao hospital. Maridex, o fiel companheiro das visitas apos expediente de trabalho na maternidade, ja estava ficando digamos que “estressado” por ser sempre um “alarme falso”.

Ele nao queria nem entrar na sala de exames e eu saia de la com a cara mais lavada possivel…..huahuahuahuahuhau……

Vamos pra casa, Bem? Ainda nao chegou a hora!!!!

kkkkk…..

Ate que no inicio da 39a semana comecei a sentir umas colicas estranhas na barriga.

Na semana anterior vi um gel melequento sair de mim, e sabia que era meu tampao mucoso.

As colicas me acompanharam por toda a semana e eu sentia que meu corpo pedia para que eu diminuisse o ritmo. Fiquei quieta, nao comentei com quase ninguem sobre os incomodos e aquelas pessoas em que falei sobre isso, ficavam quietas e eu sabia que elas nao queriam me assustar, pois ja haviam tido a experiencia que eu estava passando.

Desde de a 37a semana eu tinha uma dilatacao de 1,5 cm e nada mudava ate a 39a semana e 6 dias. Nesse dia resolvi ligar para minha medica, era uma sexta feira e se o parto normal nao acontecesse ate o sabado, domingo fariamos uma cesarea.

Ao contar sobre as dores ela pediu que passasse na maternidade e fizesse uns exames.

Como desde a 30a semana eu tinha as famosas contracoes de Braxton Hicks entao nao liguei muito para isso, mas elas ainda estavam acontecendo e percebia que os intervalos eram menores.

No hospital ao fazer o exame de toque, foi constatado que estava agora com 3 cm de dilatacao, mas nao era o caso de internacao, mais uma vez a volta pra casa.

Assim que cheguei em casa, tomei um banho e tive uma vontade louca de comer um bolo recheado que esta na geladeira e uvas, vai saber????

Comi ou melhor devorei aquela mistureba com requintes de crueldade, Maridex teve ate medo de se aproximar do prato….hehehehehhe

Nos preparamos para dormir e uma hora depois eu acordo com uma super dor sonolenta, sem entender direito o que tinha acontecido, deixei passar e tentei dormir outra vez. Novamente aquela dor forte, nao era igual a nenhuma contracao ja sentida, e imaginei que dessa vez era verdade, o trabalho de parto tinha comecado.

Acordei Maridex e ele nao acreditava mais em minha pessoa…..kkkkkkk……fui pra sala, pq ate eu duvidava que era verdade…..kkkkkkk

Comecei a anotar as contracoes, elas vinham em intervalos de 10 ou 12 minutos. A dor ainda era suportavel, mas me incomodava. A cada dor eu respirava fundo, tentava marcar o tempo de duracao e em que horas havia comecado.

Num certo momento tive vontade de ir ao banheiro e fazer o numero 2, achei estranho, mas entendi o que aquilo significava. Quando menos espero (desculpe a nojeira), mas vomitei. Ali tive a certeza de que meu corpo estava sendo preparado para o parto. Deus eh tao perfeito que eu me “auto limpei”.

As cinco da manha, ja nao suportava mais de dor e fui tomar um banho, fiquei embaixo da agua quente e relaxei. Acordei Maridex, ele tbem tomou um banho e fomos pra maternidade. Dessa vez de mala e cuia, pois Bebejinho estava a caminho.

Quando cheguei a maternidade, eu estava com 4 cm de dilatacao e ja podia ser internada. Dessa vez Maridex entrou na sala de exames….hehehehehhe

As dores iam aumentando e eu tentava respirar, no hospital me disseram que se eu segurasse a respiracao nao mandava oxigenio pro bebe. Pavor!!! Preferi respirar ao inves de prender o ar.

A verdadeira contracao eh algo que vem das costas e vai ate a barriga, eh uma colica muito, mais muito piorada, nao tem descricao exata, quando vc estiver tendo uma, tera certeza que eh ela.

Depois da internacao, tentei aguentar a dor o maximo que pude, a dor era tao grande que eu nao percebia mais os intervalos, pra mim era algo constante e ai pedi anestesia.

Anestesiada senti um alivio, mas continuava sentir quando as contracoes chegavam, mas agora sem dor.

Bebejinho estava muito alto e em cada contraida do utero eu tinha que fazer forca para que ele descesse e o colo do utero afinasse. Fiz muita forca, ate que era hora dele nascer. Fiz forca para a descida dele por cerca de duas horas ate a hora final do parto, estava exausta.

Tenho uma amiga/ex-aluna que eh formada em Obstetriz pela USP e ela tinha me dado varias dicas pra hora do parto.

Ela me contou que na hora em que o bebe esta para nascer, vc sente uma vontade grande de fazer o numero 2, pois nesse exato momento o bebe passa pelo canal anal pressionando e da a sensacao de que voce precisa fazer coco. Eu sei que essa parte eh muito chata de se ler, mas nao esta escrito em muitos lugares e acho que as pessoas precisam saber…..kkkkkkkk

Quando falei pra medica que queria fazer o numero 2, eis que ela fala:

Amo quando vcs falam isso!!!! Pode fazer!!!!! Essa eh a melhor hora!!!!

O bebe estava vindo, o nascimento seria dali alguns minutos.

E assim foi, dali a pouco eu estava recebendo o meu maior e melhor presente de Deus, meu filho estava em meus bracos.

Depois do parto a sensacao que tive foi de paz, de alegria e uma adrenalina boa que nunca senti igual.

Quer saber como foi o relato do parto???

Entao, leia aqui!!!

Parto normal ou natural doi????

Doi, nao vou mentir. Muitas vezes vc ate pensa em desistir, mas a dor eh soh ate que o bebe nasca, depois vc sai andando, conversando, pega seu filho no colo, senta e nao fica preocupada com a cirurgia. Tudo na vida tem seu lado bom eh ruim.

O lado “negativo” do parto normal eh a dor, do resto, tudo eh positivo.

Espero ter ajudado!!!

Beijos e fiquem com Deus

Barbrinha e Bebejinho

Read Full Post »

AMAMENTAR VALE A PENA

Sempre sonhei em ser mãe e poder amamentar. Fiz curso de amamentação com o pouco tempo que me restou de uma gravidez onde como todo mundo sabe trabalhei muito. Li muito e conversei com várias pessoas sobre amamentação. Quando Clara nasceu tive total apoio do pediatra e das enfermeiras da Casa de Saúde São José para amamentar. Mesmo estando informada nos primeiros dias passei pelo que milhares de mães passam: meu seio empedrou, o bico rachou e minha filha começou a perder peso. Como mãe de primeira viagem  fiquei bem nervosa com a possibilidade de não poder alimentar minha filha ou ter que dar mamadeira logo na primeira semana. A responsabilidade de você ser o alimento é enorme o que se mistura com culpa materna, o medo dos primeiros dias de maternidade e a dor que a gente sente nas massagens nos seios. Fora que amamentar tem muito a ver com o emocional e a nossa ansiedade passa pro bebê.
O pior é que não adianta nada alguém te dizer : “Não fica nervosa que o leite seca”, ‘Sua filha está sentindo tudo”. São frases que só fazem aumentar o nosso nervosismo. Sempre achei as campanhas de amamentação lindas, essenciais e românticas. Mas a imagens das atrizes amamentando com uma cara de paz não condiziam  com aquele momento caótico que eu estava vivendo. E dá lhe opiniões de todo mundo: “ Bota compressa quente”, “Bota compressa gelada”, “Faz massagem”, “ Vai pro chuveiro e passa um pente no peito”, e por aí vai.
Orientada pelo meu pediatra procurei uma especialista em amamentação que foi até minha casa e não só me acalmou psicologicamente como me ensinou técnicas de massagem para desempedrar o peito, tirar um pouco do leite pra que ficasse mais fácil pro bebê mamar, e quando ela não conseguia dava um pouco no copinho que é como muitas vezes  os bebês pré maturos se alimentam. Assim o bebê mata a fome inicial até que o peito volte ao normal. (coisa mais bonitinha o bebê tomando leite no copinho!). Depois de alguns encontros, compressas e massagens diárias foram me acalmando. Entrando na internet descobri que muitas mães passam por isto e que com calma e informação tudo se resolve. Quando o peito empedra é normal o bico rachar porque o bebê acaba pegando mal no seu seio. Nada que uma boa pomada de lanolina (e às vezes até o bico de silicone) não ajude a resolver. Mas que dói, dói, mas o seu bico se acostuma.
No auge do desespero achei que não conseguiria e acho que deve ser fácil desistir, afinal é um momento muito frágil da nossa vida e é insuportável ver o seu filho berrando de fome. Imagino que muitas mulheres passam por isto e talvez um relato como este sirva de incentivo. Acho que devemos falar sobre isto umas com as outras porque acho que a informação e o relato pessoal desglamouriza um pouco este mundo cor de rosa da maternidade e prepara as mulheres que por um motivo ou outro venham a ter dificuldades de amamentar.
Resolvi falar sobre isto porque saiu na imprensa uma notícia dizendo que contratei uma ama de leite pra amamentar minha filha. Tenho o maior respeito (agora mais ainda) e admiração pelas amas de leite, mas insisti em amamentar no meu peito e não julgo quem desistiu ou não conseguiu. Não costumo desmentir notícias irresponsáveis de um certo tipo de imprensa, mas amamentar é coisa séria e eu sei que de certa maneira acabo sendo um exemplo pras outras mulheres.
Pretendo amamentar até quando der, vou voltar a trabalhar em dezembro e parar pra amamentar de três em 3 horas como venho fazendo. Vale a pena, e é um encontro inesquecível entre você e o bebê. Cheguei à conclusão que tudo que é realmente bom na vida é difícil, mas vale a pena.
Amamentar pra mim não foi tão fácil como eu imaginava, mas eu insisti e hoje amamento oito vezes por dia e minha filhota já ganhou o peso que perdeu!!!!!
Amo amamentar, acho que são os melhores momentos do meu dia!

Aí vai o endereço de pessoas que orientam o aleitamento materno


Para quem quiser tirar dúvidas e ter mais informações:

Amigas do Peito:

Reuniões: na primeira sexta-feira de cada mês na Casa de Rui Barbosa (Rua São Clemente, 134, Botafogo), às 10h; às 14h da última sexta-feira do mês no Solar Grand Jean Montigny na PUC-Rio (Rua Marquês de São Vicente, 225, Gávea); no terceiro sábado do mês na Biblioteca Infantil (Campo de São Bento, em Icaraí, Niterói), às 9h; e na Igreja dos Capuchinhos (Rua Haddock Lobo, 266, Tijuca) na segunda e na quarta terça-feira do mês, às 14h . www.amigasdopeito.com.br
Instituto Fernandes Figueira (IFF):
O hospital fica na Av. Rui Barbosa, 716, no Flamengo – telefone (21) 2553-6730. O Banco de Leite possui um telefone para ligações gratuitas: SOS Amamentação 0800-268877.

Hospitais Amigos da Criança no Rio de Janeiro:

Maternidade Leila Diniz (Estrada de Curicica, 2000 – Jacarepaguá – tel.: 21 2445-2264);

Hospital Maternidade Praça XV (Praça XV de Novembro, 4, fundos – Centro – tel.: 21 2507-6001);

Hospital Pedro Ernesto (Av. 28 de Setembro, 87 – Vila Isabel – tel.: 21 2587-6100);

Hospital Maternidade Nova Friburgo (Av. Antonio F. Moreira, 12 – Centro, Nova Friburgo – tel.: 22 2522-9345);

Hospital Carmela Dutra (Rua Aquidabã, 1037 – Lins de Vasconcelos – tel.: 21 2269-5446);

Hospital Central do Exército (R. Francisco Manuel, 126 – Triagem);

Associação Pró-Matre Rio (Av. Venezuela, 153 – Caju, tel.: 21 2223-1225).

Agora tenho que correr pra amamentar

Beijos com cheiro de leite

Ingrid

 

Fonte: Blog da Ingrid Guimaraes

 

Beijos e fiquem com Deus

Barbrinha e Bebejinho

Read Full Post »

Older Posts »